Pages

quarta-feira, 27 de maio de 2015

CIRETRAN de Presidente Dutra convida a todos para participarem da campanha "Maio Amarelo"


O CIRETRAN de Presidente Dutra em convida a todos para amanhã (28), às 16 horas, participarem de uma caminhada, que terá inicio ao lado do Clube dos Jovens, seguindo pela Avenida Tancredo Neves até a BR 227, em seguida até o retorno, seguindo pela Avenida Magalhães de Almeida até a Praça São Sebastião, com o objetivo de alertar a população para o alto índice de acidentes em Cidade
Presidente Dutra que desponta, proporcionalmente, como uma cidade de elevado índice de acidentes. Na praça haverá uma exibição de filme alertando para todos sobre o perigo do transito.
É recomendado aos participantes estarem de amarelo, cor da campanha “Maio Amarelo”.


Sucuri é encontrada no Balneário da Tiuba


video

Foi capturada hoje cedo próxima a boeira do balneário da Tiuba pelo empresário Edmílson Teixeira uma enorme cobra sucuri, medindo 2,5 metros. a sucuri já se dirigia para a estrada. 
A enorme cobra foi solta novamente no seu habitar natural do outro lado do balneário pelo próprio Edmílson Teixeira.

Segundo informações de pessoas que estavam no local existem cobras maiores que estas na lagoa da Tiuba.





Secretarias de Assistência Social e Educação de Tuntum realizam manifesto contra exploração sexual de criança e adolescente.


A Secretaria Municipal de Assistência Social, secretária Neide Cunha em parceria com a Secretaria Municipal de Educação, secretário Antônio dos Reis, com apoio total do prefeito Tema e da primeira dama Daniella Cunha  realizaram na ultima segunda-feira  (25) em Tuntum um grande manifesto contra a exploração sexual de crianças e adolescente.
O abuso e a exploração sexual de crianças e adolescente é um crime que vem crescendo muito no Brasil, principalmente no Nordeste e no Maranhão.

Durante a manifestação houve palestras para conscientização das crianças, adolescentes e familiares. o movimento contou também com a participação do Padre Edmílson.







Fotos de Fernanda Murada

Câmara rejeita sistema Distritão para eleição de deputados e vereadores.

A Câmara dos Deputados rejeitou nesta terça-feira (26) a adoção do sistema eleitoral conhecido como “distritão” para a escolha de deputados federais, deputados estaduais e vereadores. Votaram contra a proposta 267 deputados, e 210 votara a favor. Principal bandeira do PMDB, esse modelo estabeleceria o voto majoritário, já que seriam eleitos os candidatos mais votados em cada estado ou município, sem levar em conta os votos para o partido ou a coligação.

O distritão é defendido pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e pelo vice-presidente da República, Michel Temer, também do PMDB. Para aprovar o novo sistema, seriam necessários 307 votos favoráveis, já que se trata de uma mudança na Constituição.

O plenário ainda terá que analisar outra proposta de alteração do sistema de votação, o “distritão misto”, em que metade dos candidatos seriam escolhidos por eleição majoritária e a outra metade conforme o quociente eleitoral e a posição na lista estabelecida pelos partidos. Se essa proposta também for derrubada, será mantido o sistema eleitoral atual, que é o proporcional com lista aberta.

Hoje é possível votar tanto no candidato quanto na legenda, e um quociente eleitoral é formado, definindo quais partidos ou coligações têm direito de ocupar as vagas em disputa. Com base nessa conta, o mais bem colocado de cada partido entra. Antes de derrubar o distritão, a Câmara já havia rejeitado outros dois modelos alternativos de votação- a lista fechada e o distrital misto- por isso fica mantido o modelo atual.

O sistema eleitoral é um dos pontos da proposta de emenda à Constituição (PEC) da reforma política. Nesta segunda (25), o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), determinou que a PEC fosse analisada diretamente em plenário, ponto a ponto, em vez de ser votada na comissão especial que havia sido criada este ano para debater o tema.

O chamado “distritão” era amplamente defendido pelo PMDB e por Eduardo Cunha, mas sofria forte oposição do PT. Ao discursar contra o projeto, antes do término da votação, o deputado Alessandro Molon (PT-RJ) chegou a citar argumento usado pelo senador Aécio Neves (PSDB-MG), presidente nacional do PSDB, para reforçar a posição do PT.

O partido da presidente Dilma Rousseff e parte dos parlamentares da principal legenda de oposição se uniram na votação pela derrubada do sistema defendido pelos peemedebistas. “Esse sistema acaba com o sistema político. Apenas o Afeganistão e mais outros dois ou três países de pequena importância o adotam. Não por acaso o senador Aécio disse agora que o distritão é o caminho mais rápido para o retrocesso”, afirmou o petista.

O líder do PSOL, Chico Alencar (RJ), também criticou o distritão com o argumento de que ele enfraquecerá os partidos. “Esse sistema reforça o individualismo. É colocar o cada um por si, a campanha rica, de celebridade, o partido como mero carimbador daqueles que ali chegam com potencial de voto.”

Já o relator da PEC, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), que havia incorporado o distritão no relatório, rebateu as críticas de que o sistema é adotado apenas no Afeganistão e fez um apelo aos colegas parlamentares para não fossem por essa linha, ponderando que o modelo atual em vigência existe somente no Brasil. “Não vamos entrar nesse discurso de que só existe no país A ou B. O que temos hoje só existe no Brasil”, afirmou.

Também defensor do distritão, o vice-líder do PMDB Danilo Forte (PMDB-CE) argumentou que o modelo valoriza o voto do eleitor. Para dar um novo conceito, para que a população possa se sentir membro participante da reforma política, pelo princípio do voto, seu valor, não temos alternativa senão o distritão. O poder emana do povo e em seu nome será exercido”, discursou.

Em dissonância com a maioria da bancada do PMDB, o deputado Marcelo Castro, que era o relator do projeto de reforma política na comissão especial, divulgou nota com duras críticas ao “distritão”.

“As campanhas ficarão mais caras (com necessidade de mais votos para se eleger), haverá maior influência do poder econômico, haverá uma hiperpersonalização da política, haverá fragmentação partidária ainda maior, a governabilidade será ainda mais difícil (serão 513 entes autônomos sem darem satisfação aos seus partidos) e irá dificultar fortemente a representação de minorias”, afirmou.

Outros modelos
Antes de aprovar o “distritão”, o plenário da Câmara derrubou as propostas de lista fechada e sistema distrital misto. Pelo sistema de lista fechada, o partido faria uma lista de candidatos e o eleitor votaria somente legenda.

Cada sigla obteria um número de vagas no Legislativo proporcional aos votos obtidos, que seriam preenchidas em ordem pelos candidatos da lista. Deputados defensores desse modelo argumentam que ele reforçaria a ideologia dos partidos, mas os contrários criticam a possibilidade de distanciamento do eleitor do candidato.

Já o distrital misto, também derrubado pelo plenário, é uma mistura do sistema proporcional e do majoritário. Por esse modelo,os estados são divididos em distritos e cada microrregião elege um representante.

O eleitor vota duas vezes -uma para candidatos no distrito e outra para a lista dos partidos (legenda). A metade das vagas vai para os candidatos eleitos por maioria simples. A outra metade é preenchida conforme o quociente eleitoral pelos candidatos da lista.

Segundo defensores, o modelo distrital misto aproxima e aumenta o controle do eleitor sobre o representante eleito.
Para o deputado Marcus Pestana (PSDB-MG), o sistema distrital misto também barateia as campanhas, ao diminuir a região em que um candidato irá concorrer e também aproxima o eleito dos eleitores. No entanto, críticos ao modelo destacam que os eleitores ficariam impedidos votar em candidatos de outros distritos.
Do Blog do Garreto

Jovem Rafael Vili assume vaga de vereador em Barra do Corda


O suplente de vereador de Barra do Corda Rafael Vili (PT) assumiu na ultima terça-feira (26) a vaga de veredor no lugar do titular Alcenor Nunes (PDT), que se licenciou por razões particulares.
Durante sua posse na Câmara de Vereadores o jovem Rafael Vili disse: “ Nós somos os guardiões do povo. A sociedade espera e temos a obrigação de fazer com que a Câmara seja de fato um espaço do povo, seja o seu pulsar de ideais: seja uma caixa de ressonância da vontade popular”.
O vereador Rafael Vili tem fortes raízes familiares em Tuntum, de uma tradicional família que tem a política no sangue. Neto de D. Gracinha Uruçu e de Sr. Orlando Vieira, Rafael é bisneto de José Uruçu que foi prefeito de Tuntum na década de 70.
Pelo seu desempenho com as camadas mais necessitados da sociedade de Barra do Corda e pela luta constante por melhores qualidades de vida para juventude é esperado que Rafael desenvolva um bom papel nesta sua passagem pelo legislativo local.  

terça-feira, 26 de maio de 2015

Governo trabalha para melhorar problemas da segurança deixados pelo grupo Sarney


Em sua conta pessoal na rede social twitter, o governador Flávio Dino convocou mais 1.500 policiais e nomeou mais 10 delegados de polícia. O decreto foi assinado ontem (25) e os 1.500 novos convocados poderão seguir para a última fase do concurso da Polícia Militar. Ele também garantiu que o governo está enfrentando o problema das drogas. “Temos graves problemas na segurança, por exemplo, o tráfico de drogas. Tudo é agravado pela falta de policiais. Estamos enfrentando o problema. Com a falta de policiais no Maranhão, o número de homicídios em São Luís cresceu 316% em 10 anos. Agora, estamos lutando para conter isso”, afirmou o governador. O governador referiu-se ao período de 2002 a 2012, gestão do grupo Sarney, que culminou com a extensa crise no Complexo Penitenciário de Pedrinhas,  conhecida em todo o mundo por sua gravidade.
fdtwitter
O vice-líder do PCdoB na Câmara dos Deputados, Rubens Jr (MA), destacou os números positivos do governo do Maranhão na área de segurança pública, como queda no número de homicídios, no período comparado com 2014. Outros indicativos do trabalho policial também evoluíram. A lesão corporal seguida de morte caiu 45,5% e os casos de estupro foram reduzidos em 32% no mesmo período. O furto de bens do maranhense caiu 16% e os casos de roubo – quando há uso de violência – caíram 13%.
O vice-líder do PCdoB lembrou que, há um ano atrás, a cidade de São Luís vivia sitiada. “O comércio encerrava atividade às 17 horas, no máximo, baixando todas as portas, e os ônibus paravam de circular”, afirmou. “Era uma situação de falta de comando à qual não voltaremos mais”, completou.
Com a nova convocação feita por Flávio Dino, o contingente atual da polícia passa de 7.763 policiais civis e militares para 9.263 oficiais.
Do Maranhão da Gente

Deu na Folha: Lobão Filho pagou suposto emissário em paraíso fiscal com verba pública

edinho lobão , marco coutinho e Roseana
O ex­-senador Lobão Filho (PMDB­-MA) contratou, de 2009 a 2010, com verba de gabinete, o advogado Márcio Coutinho, que é apontado em inquérito na Justiça como representante do ex­-ministro Edson Lobão (PMDB­-MA) em uma holding nas Ilhas Cayman, conhecido paraíso fiscal no Caribe.
Por meio da cota parlamentar do Senado, destinada a despesas como aluguel de imóveis para escritório político, alimentação e passagens aéreas, Lobinho, como é conhecido, pagou R$ 6.750 mensais a Coutinho de abril de 2009 a fevereiro de 2010, no total de R$ 74.250.
Segundo Lobinho, Coutinho foi locador de três salas comerciais onde funcionou seu escritório político durante este período. O ex-­senador diz que ele e Coutinho são amigos e que ele atua como seu advogado ”em algumas causas”, além de ter sido coordenador político de sua última campanha.
O ex­-congressista disputou em 2014 o governo do Maranhão contra Flávio Dino (PCdoB­MA), que derrotou o peemedebista. Lobinho era suplente de seu pai e deixou o Senado neste ano, quando Lobão reassumiu o mandato após deixar o Ministério de Minas e Energia.
Coutinho é citado como representante de Lobão na empresa Diamond Mountain em um processo que investiga o ex-­ministro por suspeita de lavagem de dinheiro e ocultação de bens. O processo teve início na Justiça Federal de São Paulo, mas foi encaminhado ao STF (Supremo Tribunal Federal) em fevereiro deste ano, uma vez que Lobão, como senador, tem foro privilegiado.
Lobão é suspeito, de acordo com “O Estado de S. Paulo”, que revelou o caso, de ser sócio oculto da holding Diamond Mountain, grupo sediado nas Ilhas Cayman, responsável por captar recursos de fundos de pensão, empresas que recebem dinheiro de bancos públicos e de fornecedores da Petrobras.
A defesa de Lobão nega que o ex­-ministro tenha qualquer relação com a empresa, mas admite que no dia 2 de junho de 2011 o peemedebista recebeu no Ministério de Minas e Energia um executivo da holding, Marcos Henrique da Costa.
No encontro, segundo o advogado de Lobão, Antônio Carlos de Almeida Castro, foram tratados apenas assuntos relacionados a investimentos do grupo no país. Também estaria presente no encontro o advogado maranhense Márcio Coutinho, que seria o representante de Lobão na holding.
OUTRO LADO
O ex­-senador Lobão Filho disse que a contratação de Coutinho foi realizada na forma legal e regimental do Senado. Ele disse que seu pai não tem relação com as empresas citadas e ”muito menos possui ativos financeiros ou patrimoniais, direta ou indiretamente, nas ilhas Cayman ou outro paraíso fiscal.
Segundo o peemedebista, a relação de seu pai, o senador Edison Lobão (PMDBMA) com Coutinho era protocolar até 2014, ”quando houve uma aproximação maior por meu intermédio”. Lobinho disse ser amigo de Coutinho e disse que o advogado atua em algumas de suas causas, sem dar detalhes, além de ter sido coordenador político de sua última campanha.
A Folha telefonou para o escritório de Coutinho e deixou recado com a secretária, mas ele não retornou. O advogado também não respondeu aos questionamentos feitos pela reportagem por e­mail.
Do Maranhão da Gente