domingo, 31 de outubro de 2010

Povo elegerá hoje o 36º presidente do Brasil







Hoje domingo 31 de outubro de 2010 ficará para sempre na Historia do Brasil. O povo brasileiro ira as urnas para eleger o seu 36º presidente. A lista completa de presidentes da República Federativa do Brasil compreende 35 personalidades que exerceram a chefia de governo e de estado da nação na História do Brasil desde a Proclamação da República em 15 de novembro de 1889 até os dias atuais. Esta lista enumera somente os Presidentes que foram oficialmente empossados no cargo, não fazendo parte da contagem as duas juntas governativas (1930 e 1969), as presidências interinas de Ranieri Mazzilli (em 1961 e 1964) e os três presidentes Rodrigues Alves, Tancredo Neves e Júlio Prestes, que não puderam ser empossados no cargo, dois por falecimento e um por golpe militar. De todos só 3 tiveram mais de um mandato, Getulio Vargas de 1930 a 1945 e 1951 a 1954), Fernando Henrique de 1994 a 1998 e 1999 a 2002 e Lula 2003 a 2006 e 2007 ate os dias de hoje. Desta forma vamos eleger o 4º presidente através de eleições direta com participação do povo depois do golpe militar de 1964 que tirou do poder o presidente João Goulart e só em 1989 após a Constituição de 1988 o povo brasileiro voltou a votar diretamente para presidente, onde foram eleitos em 1989 o Fernando Collo, em 1994 Fernando Henrique, que se repetiu em 1998, em 2002 o povo brasileiro levou ao poder pela primeira vez um operário o Lula, que em 2006 voltou a vencer as eleições. Agora falta muito pouco para se saber quem será o 36º presidente do Brasil e terá a responsabilidade de governar uma das maiores nações do Mundo.

sábado, 30 de outubro de 2010

TRAIÇÃO À MINEIRA - SÓ 3 VEIZ!!!


Mineirim no leito de morte, decidiu ter uma conversa definitiva com a sua companheira de toda a vida sobre a fidelidade da mesma:

- Muié, pode falá sem medo... já vô morrê mess e prifiro sabê tudim direitim...
- Ocê arguma veiz traiu eu?
- Ô Zé, num fala dessas coisa que eu tenho vergonha....
- Pode falá muié....
- Quero não...
- Fala muié, disimbucha..
- Mió dexá pra lá, Zé.
- Vai, conta...
- Queto Zé, morre em paz...

Depois de muita insistência ela resolveu abrir o jogo:

- Tá bão Zé, vou contá, mais num mi responsabilizo...
- Pode contá.
- Ói Zé, traí sim, mas foi só trêis veiz.
- Intão conta sô! Trêis veiz nessa vida toda até qui num foi muito!
- A primera foi quando cê foi demitido daqueli imprego qui ce brigou cum chefe.
- Ué, mas eu fui adimitido dinovo logo dispôis sô..
- Pois é Zé...eu fui lá cunversá cum ele, acabei dano prêle e ele ti contratô di vorta.
- Ah , muié, cê foi muito boa cumigo...essa traição num dá nem pra leva a mar, foi pela necessidade da nossa famía....tá perdoada. E a segunda?
- Lembra quando cê foi preso pru modi daquele furdunço que cê prontô na venda?
- Lembro muié, mas num fiquei nem meio dia na cadeia.
- Pois é Zé...eu fui lá cunversá cum delegado e acabei dano prêle ele ti sortá.
- Ê muié, isso nem conta também não, a carza foi justa...imagina ficá preso lá um tempão. Ocê nem me traiu, foi pela nossa famía e pela minha liberdade, uai. E a úrtima?
- Lembra quando cê si candidatô pra vereadô?
- Lembro muié...quase me elegi .
- Pois é.... eu qui consegui aqueles 1.752 voto...

Café do 13





Populares da Vila que se reúnem diariamente na casa da Ana do Graciano na Av. Seabra de Carvalho para tomarem um café especial, denominaram o movimento de café do !3, todos os dias varias pessoas do bairro e de outros locais da cidade encostam no local para tomarem um café acompanhado de deliciosos bolos e um papo muito agradável, o prefeito Chico Cunha é um dos freqüentadores do local, que também conta quase sempre com presenças de vereadores e secretários municipais. A idealizadora do café a Ana do Graciano é uma das pessoas mais populares do bairro e defensora ferrenha da Dilma como presidente, a sua irmã Mirtes e as amigas Leila, Deusilene, Valdirene, Dairan , Geovana, o amigo Netinho e lógico o seus pais Dona Maria e o Graciano preparam tudo diariamente, no inicio o local tinha o nome de café do 15, pois era o numero da Roseana Sarney, e agora com o apoio do povo do local a Dilma o café passou a ser chamado de café do 13. Segunda feira o local volta a ter o movimento e devera se chamar como, pois todos que ali iam torcem para que na próxima campanha eleitoral , que será para prefeito o candidato seja o Chico Cunha a reeleição.



sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Justiça em Tuntum se aproxima da população





A Justiça em Tuntum realizou hoje um grande gesto de solidariedade. O Dr. Pedro Henrique juiz titular da Comarca de Tuntum junto com o Dr. Alessandro Arres juiz auxiliar e uma equipe formada por funcionários da Justiça como as Senhoras Francinete Neta, Alvanete Naziozeno e Luiza Aires e os Senhores Rawllynsen Barros e Marcelo França entregaram varias cestas básicas a população carente da Vila Bento. Estas cestas básicas foram adquiridas através de pagamentos de penas alternativas por condenados da justiça. Em entrevista para este blogueiro o Dr. Alessandro Arres declarou a importância da aproximação da Justiça com a população e que de agora em diante esta aproximação vai ser cada vez maior e que sempre que houver pena alternativa paga em cesta básica ela será entregue pela Justiça de Tuntum apopulação. É muito importante este estreitamento de relações entre o povo e o Poder Judiciário para haver uma maior troca de credibilidade entre o povo e a Justiça.







quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Ficha Limpa: ministros trocam acusações


A sessão do STF foi uma das mais tensas do ano com ministros se atacando a todo momento. Um dos mais exaltados era Gilmar Mendes, contrário à aplicação da Lei da Ficha Limpa em 2010. Gritando e gesticulando, Mendes chegou a chamar a lei de “barbárie da barbárie” e dizer que a legislação criou regras “que gravitam em torno do nazifascismo”. Afirmou também que a lei foi editada para atingir o então candidato ao governo do Distrito Federal Joaquim Roriz (PSC).

Os ministros mostravam-se impacientes. Em determinado momento, Mendes criticou o TSE, dizendo que suas decisões faziam “casuísmo jurisprudencial”. O presidente daquele tribunal, Ricardo Lewandowski disse “repelir com veemência a afirmação”.

Em outro momento, quando os ministros discutiam a possibilidade de adiar novamente a sessão, Ellen Gracie pediu ao colega Marco Aurélio para adiantar seu ponto de vista. O colega, então, provocou: “Vossa Excelência está presidindo a sessão?”

Quando a discussão já se encerrava, Mendes voltou à forma como os ministros desempatavam a questão. Lewandowski, então, tentou fazer um aparte, negado por Mendes: “Deixa eu concluir, depois Vossa Excelência pode falar a noite inteira”.

O colega reclamou: “Presidente, o ministro critica o TSE. E eu fico aqui calado?”

Fonte: Folha de S. Paulo.

.

.