Pages

quinta-feira, 12 de abril de 2012

Pré-candidato a prefeito de Barra do Corda vota é em Olho D’água das Cunhãs

Um fato que só acontece na política, o pré-candidato a prefeito de Barra do Corda o PM Alderodo (foto) que tem apoio do atual prefeito Nenzinho, teve seu domicilio eleitoral modificado, ele agora vota no município de Olho D’água das Cunhãs. 
Aderoldo diz que não sabe como este fato aconteceu, alegando que é uma falsificação, mas o povo está dizendo que é coisa de dentro do seu próprio grupo político.
O desembargador e corregedor do TRE, Bernardo Rodrigues, informou que tomou conhecimento do caso e explicou que o problema é sério e deve ser apurado.
Deixando claro que ele precisa resolver o problema do novo domicílio na cidade para onde transferiu seu título eleitoral. Do contrário, não poderá ser candidato em Barra do Corda.

2 comentários:

Anônimo disse...

E o seguinte essa candidatura do Aderoldo e só jogo politico, quando estive próximo eles irão lançar outro candidato, pois, todos sabem que ele e fraco.. é só jogada politica. E mais o grupo do governo vai lançar mais um por fora.. para ser 3 candidatos 1 da oposição e 2 do lado do governo como eles sempre fazem aqui em barra do corda.

Anônimo disse...

Oferecimento: Wersus Interactive!

* Posts
* Autor
* Denuncie
* Contato
* Anuncie



Mais 41 militares reforçam segurança de 11 fóruns a partir de segunda
Judiciário / Maranhão 12-04-2012 às 19:00

* Comente
*



TJ/MA

A partir de segunda-feira (16), 41 policiais militares da reserva passam a reforçar o destacamento de segurança nos fóruns judiciais em mais 11 comarcas do Maranhão, incluindo a capital. Com mais esse efetivo, o Judiciário passa a contar com 157 vigilantes em todo o Estado, além da vigilância privada.

Nesta quinta-feira, os militares receberam do Tribunal de Justiça o fardamento, o ofício de lotação e as orientações básicas sobre o serviço. Durante reunião no centro administrativo do Poder Judiciário, o diretor de Segurança Institucional do TJMA, coronel Boaventura Furtado, e o chefe do gabinete militar, coronel Pedro Ribeiro, recepcionaram os voluntários e deram orientações sobre as atividades a serem desenvolvidas junto às unidades administrativas e jurisdicionais.

Os militares deverão se apresentar segunda-feira aos juízes de Direito e comparecer ao comando da unidade militar mais próximo do seu local de trabalho, para receber as armas. Em comarcas onde há mais de um policial, haverá revezamento por escala de trabalho.

Esta é a quarta turma de militares da reserva que adere voluntariamente ao convênio celebrado em 5 de abril de 2011 entre o Tribunal de Justiça e o Governo do Estado (Secretaria de Segurança Pública), e prorrogado por mais doze meses ao completar um ano de vigência, na atual gestão.
Os policiais foram selecionados pelo Comando Geral da Polícia Militar, após uma bateria de exames médicos e verificação de antecedentes penais e disciplinares.

Os que apresentaram melhores condições de saúde e boa conduta profissional foram chamados e vão receber 50% sobre os proventos de aposentadoria, percentual a ser pago pelo Poder Judiciário. O fardamento e a arma são fornecidos pela corporação.

O soldado Raimundo Nonato Bezerra, 56 anos, há seis inativo, disse que a adesão ao convênio é um recomeço: “A gente se sente orgulhoso por ter sido escolhido entre os voluntários. É um prazer vestir essa farda novamente e servir a comunidade”. O cabo Antonio José Galvão, 52, sem atividade profissional há quatro anos, disse que voltar à ativa de forma legalizada é um grande bem para ele, para a Polícia Militar, Justiça e a comunidade. “Estou muito agradecido e feliz”, frisou.

Segurança armada – O contingente de policiais da reserva, no total de 157, irá reforçar, em algumas localidades, o quadro de pessoal destinado à segurança das unidades judiciais, que já conta com 232 homens da vigilância armada privada durante 24h. No total, 105 das 112 comarcas do Estado já estão com vigilância garantida pelo Judiciário.
O coronel Boaventura Furtado explicou que há uma ”fragilidade” na segurança das unidades da Justiça e que os militares vão proporcionar mais tranquilidade a magistrados, servidores e à comunidade, de forma legalizada e remunerada. “Esses policiais têm trinta anos de experiência e vão fazer o que melhor sabem fazer: prestar segurança”, disse o diretor de Segurança Institucional do TJMA.

O chefe do gabinete militar do Tribunal, coronel Pedro Ribeiro, falou que nos fóruns “a atenção deverá ser redobrada, a começar pela vigilância no acesso de visitantes”. A major Cornélia Costa, chefe da Divisão de Segurança, ressaltou que os militares vão realizar, exclusivamente, serviços relacionados à segurança pública, não se responsabilizando por serviços gerais.

Comarcas – Os 41 militares da reserva selecionados vão trabalhar nas unidades judiciais das comarcas de Barão de Grajaú, Buriticupu, Caxias, Chapadinha, Matões, Mirador, Mirinzal, Pinheiro, São Bento e Sucupira do Norte e no fórum de São Luís.

De olho em Grajaú

Blog do Carlos Leen

Atalanta Futebol Clube de Tuntum

Matões Notícias

BLOG DO CESAR BELLO