domingo, 26 de julho de 2015

Artistas reconhecem valorização da música maranhense com projeto ‘Mais Cultura e Turismo’


Foto 2 - “Mais Cultura e Turismo” fortalece música maranhense
O ‘Mais Cultura e Turismo’, projeto coordenados pelas secretarias de Estado de Cultura e Turismo, vem atuando como uma vitrine para apresentação e valorização de compositores, cantores e bandas genuinamente maranhenses. Ao longo do projeto, com duração de dois meses, mais de 40 shows terão brindado o público maranhense e de visitantes nos palcos instalados no Espigão Costeiro da Ponta D´Areia, na Praça Nauro Machado, no Centro Histórico; e na Praça do Trabalhador, em Barreirinhas, portal dos Lençóis Maranhenses.
Centenas de pessoas a cada fim de semana têm prestigiado as atrações do ‘Mais Cultura e Turismo’. Nomes como Papete, Alexandra Nicolas, Gabriel Melônio e outros estão incluídos na programação do projeto. Bandas, como Afrôs, Trítonos, Filhos de Jah entre outras, com os mais variados estilos musicais, têm arrastado multidões e proporcionado um encontro inesquecível com a diversidade musical maranhense.
Para o vocalista da banda Filhos de Jah, Fabinho de Jah, o momento é ímpar para a cultura maranhense. “É o nosso trabalho sendo reconhecido e incentivado pelo ‘Mais Cultura e Turismo’ e acima de tudo a oportunidade que temos de apresentar músicas próprias para o público maranhense e visitantes”, disse.
“Muitos visitantes viram, ouviram e vivenciaram o que o Maranhão tem de melhor, a diversidade de ritmos”, complementou emocionado o cantor Celso Reis, que se apresentou no Centro Histórico.
Celso Reis reforça que o projeto favorece um intercâmbio com o visitante que conhece a produção musical maranhense. “É preciso resgatar a nossa cultura e a autoestima do maranhense, é preciso apresentar a riqueza cultural maranhense ao Brasil e o projeto funciona com um cartão de visita da nossa cultura”, afirmou.
Essa valorização de que fala o cantor e compositor é justamente uma das diretrizes do governo Flávio Dino. “Por meio do reconhecimento e incentivo à cultura maranhense, que é um atrativo turístico, é possível priorizar a geração de oportunidades e apoio ao empreendedorismo e consequentemente o desenvolvimento econômico e social da região”, enfatizou a secretária de Estado do Turismo, Delma Andrade.
Cadeia produtiva da música maranhense
O Sebrae iniciou um trabalho recentemente que visa a formalização da cadeia produtiva da música no Maranhão. O objetivo é profissionalizar a produção musical por meio de uma cartilha para os interessados em empreender. De acordo com o superintendente do Sebrae (MA), João Martins, diálogos estão sendo iniciados com o sindicato, com produtores que já atuam em festivais, como o de Música no Ceará e o de Jazz no Maranhão, para que todas as informações e experiências sejam consideradas e avaliadas. “É possível sim transformar a música maranhense em produto de exportação, pois, é de excelente qualidade e o músico em um empreendedor”.
Consultores foram contratados para pesquisar e avaliar o mercado. Inicialmente a cadeia da música maranhense será trabalhada pela capital; São Luís. Parcerias estão sendo trabalhadas como a própria Secretaria de Cultura, o Sesi e o Sesc já com experiências no assunto

Nenhum comentário:

.

.