segunda-feira, 6 de julho de 2015

Operações policiais triplicam a apreensão de drogas no Maranhão

Ao todo foram apreendidas 1.117,6kg de entorpecentes somente nos primeiros seis meses de 2015
Ao todo foram apreendidas 1.117,6kg de entorpecentes somente nos primeiros seis meses de 2015
O combate ao tráfico de drogas é uma das prioridades do Governo do Maranhão, pois essa prática criminosa é responsável pelo registro de várias outras, como homicídios e latrocínios, além do financiamento de organizações criminosas. Nos seis primeiros meses deste ano, as forças policiais do Maranhão já apreenderam 1.177,6kg de drogas. Esse número representa um aumento de 165% em relação às apreensões registradas no mesmo período do passado, quando foram apreendidos 444,2kg de droga.
“Combatendo o tráfico de drogas estamos atuando na prevenção de uma série de outros crimes, pois é daí que vem o financiamento das organizações criminosas. Sem dinheiro elas perdem força de atuação. Com o combate ao tráfico também colaboramos para a redução dos índices de violência”, destacou o secretário de Segurança Pública, Jefferson Portela, relatando que uma das prioridades do governo Flávio Dino é colocar em prática a política de promoção de paz.
Do total de drogas apreendidas de janeiro a junho deste ano no Maranhão, 837,3kg foram de maconha e 340,2kg foram de cocaína e seus derivados, incluindo merla e crack. Nos seis primeiros meses de 2014 foram apenas 358,9kg de maconha e 85,3kg de cocaína e derivados. Os dados são do Sistema Nacional de Estatísticas em Segurança Pública e Justiça Criminal (SINESPJC) e do Instituto de Criminalística do Maranhão (Icrim-MA).
O resultado tão positivo se deve à integração inédita dos serviços de inteligência de todas as forças policiais do estado. “Com esse fluxo de informação bem-definido pelo governo Flávio Dino, conseguimos fazer intervenções mais rápidas e precisas”, frisou o delegado-geral Augusto Barros.
Plantações de maconha
Fazendo uma análise mais profunda, é possível identificar um número ainda mais expressivo de drogas apreendidas no estado, já que nos registros do SINESPJUC e do Icrim não estão contabilizadas as centenas de pés de maconha clandestinos encontrados e incinerados em várias regiões do estado no início deste ano.
No mês de maio, uma ação conjunta entre o Batalhão de Polícia Choque (BPChoque), a Polícia Militar e o Grupo Tático Aéreo (GTA), acabou com um plantio de 9 mil pés de maconha no município de Santa Luzia do Tide. Somente na região de Tutóia, duas plantações foram incineradas apenas neste ano: uma em fevereiro e outra em junho.

Nenhum comentário:

.

.