quinta-feira, 6 de agosto de 2015

Governo inicia capacitação dos novos técnicos que irão levar assistência ao campo


A plano de ações “Mais IDH”, do Governo do Estado, vai receber um grande reforço com a oferta de Assistência Técnica Rural (Ater) para a agricultura familiar nos 30 municípios mais pobres do Maranhão, com menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). A capacitação dos 90 técnicos, selecionados pela Secretaria de Estado de Agricultura Familiar (SAF), para atuar no campo e garantir conhecimentos aos agricultores, iniciou nesta segunda-feira (3), no Hotel Abeville, Centro de São Luís.

Na abertura da capacitação, o secretário de Estado de Agricultura Familiar, Adelmo Soares, disse que os profissionais de Ater têm uma missão muito importante que é contribuir na transformação da realidade difícil no meio rural. “Queremos nesse time pessoas ativas, com o espírito de transformação da vida dos agricultores. Nosso governador é proativo e assim devem ser aqueles que serão os olhos do governo no campo”, enfatizou Adelmo.

Alterar indicadores sociais é um desafio muito ousado. Hoje temos mais de mil assentamentos no Maranhão, com cerca de 136 mil famílias assentadas, mas somente 20% desses agricultores recebem assistência por meio de chamadas públicas. Por isso é uma tarefa desafiadora que os técnicos terão para mudar essa realidade. A capacitação já é o começo desse grande desafio”, disse o representante do MST no Maranhão, Elias Araújo.

O secretário Adelmo Soares disse que é um novo momento para a agricultura, não somente com a oferta de assistência técnica, mas com a parceria dos movimentos sociais. “A primeira lição que os técnicos devem ter é que as ações do Governo hoje acontecem com a participação popular. Os movimentos são nossos parceiros e essa é a primeira mudança para que tenhamos êxito nos projetos voltados para a agricultura Familiar”, ressaltou.

A capacitação dos profissionais, 45 engenheiros agrônomos e 45 técnicos agrícolas, vai acontecer em mais de quatro semanas, com aulas teóricas e práticas, onde irão conhecer os objetivos do Plano Mais IDH, os projetos de agricultura familiar da SAF e como funciona as ações do Estado voltadas para o campo, que preveem mais produção com assistência técnica, crédito e acesso à terra. O treinamento é realizado por técnicos da SAF e da Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária do Maranhão (Agerp).

Para o presidente da Agerp, Fortunato Macedo, com a oferta de assistência técnica, a agricultura familiar do Maranhão começa uma nova história, ganhando um impulso importante para desenvolver a produção agrícola nos municípios com menor IDH. “Com a composição deste novo quadro de profissionais, realizaremos essa tarefa desafiadora que é levar pesquisa e tecnologia ao homem do campo, integrar e executar políticas públicas voltadas para a geração de renda, e contribuir para elevar os índices de desenvolvimento no Maranhão”, disse.

Também participaram da abertura da capacitação o secretário-adjunto de Agricultura Familiar, Júlio Mendonça; o diretor da Agerp, Pedro Pascoal; representantes da Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras da Agricultura do Maranhão (Fetaema); Federação Estadual dos Trabalhadores da Agricultura Familiar (Fetraf), Movimento Interestadual das Qubradeiras do Coco Babaçu (MIQCB) e a Associação das Comunidades Negras Rurais Quilombolas do Maranhão (Aconeruq).

Do Blog do Sabá

Nenhum comentário:

.

.