domingo, 16 de agosto de 2015

PCdoB de Tuntum se fortalece rumo a 2016

Marcos Carvalho com deputado Humberto Coutinho e
prefeito Tema

O ex-secretário de saúde de Tuntum, Marcos Carvalho e atual chefe do Departamento de Urgência e Emergência do Estado, coordenador estadual do SAMU, filiou-se ao PCdoB em Tuntum, a convite do secretário estadual de igualdade racial e membro do diretório estadual do partido Gerson Pinheiro e do superintendente de articulação política da regional de Presidente Dutra e também membro do diretório estadual do PCdoB, Ricardo Lucena. 
Marcos Carvalho atua na política tuntuense há vários anos, em 2012 esteve na linha de frente e coordenou a campanha vitoriosa do prefeito Tema, gozando de muita confiança e credibilidade do mesmo, assumiu a Secretaria Municipal de Saúde por dois anos, deixando o cargo em 31 de dezembro de 2014, para assumir  no governo Flavio Dino, o cargo de coordenador estadual do SAMU.
Tido como uma pessoa bem relacionada em vários setores da política local e estadual, já esteve por dois anos na Assessoria de Saúde da Famem, quando secretário municipal em Tuntum foi eleito pelos secretários municipais que compõe a região de saúde secretário da CIR (Comissão Irtergestora Regional) da região de Saúde de Presidente Dutra e membro suplente da CIB (Camara Tecnica de Saúde no Estado), profissional da enfermagem dedicado às causas da saúde com muito trabalho prestado à população de Tuntum, 
Marcos pode ser uma das promessas nas eleições de 2016, sobre essa possibilidade quando perguntado por este blogueiro se existe projeto de candidatura para a Câmara Municipal de Tuntum, respondeu que: " para caminharmos na política na perspectiva de projetos eleitorais, filia-se a um partido político é o primeiro passo".
O amigo Dôra dirigente do partido agradece o apoio e o fortalecimento do PCdoB com a chegada deste novo filiado, a quem sempre externa gratidão por ter sido ele Marcos um dos colaboradores diretos da primeira eleição vitoriosa que garantiu uma cadeira na Câmara para o Amigo Dôra em 2000.
As eleições de 2016 começam a caminhar com os movimentos partidários. 
Vamos agora aguardar os movimentos e as futuras confirmações de pré-candidaturas nos grupos políticos, para saber quem é quem.

5 comentários:

Anônimo disse...

ME ENCONTRO HOJE REVOLTADA, INDIGNADA, CHATEADA COM A SITUAÇÃO DESSE BAIRRO PIÇARRA, COM ESSES MORADORES QUE OCUPAM ESSE BAIRRO, O SOFRIMENTO NESSE PERÍODO DE CALOR E SEM ÁGUA E NINGUÉM FAZ NADA E NEM FALA COISA NENHUMA. FICAS ESSES POLITICOS TOMANDO BANHO COM ÁGUA MINERAL, ENQUANTO PADECEMOS. VAMOS PAGAR ESSE PREÇO ALTO POR TER SIDO PERFURADO NO GOVERNO DE QUEM QUER QUE SEJA POR QUANTO TEMPO? NÓS PAGAMOS OS TALÕES PARA A CAEMA, QDO PERGUNTAMOS PELO POÇO ELES RESPONDEM QUE A CAEMA NÃO É RESPONSÁVEL POR ESSE POÇO QUE TEMOS QUE RECLAMAR PARA A EMPRESA QUE PERFUROU. QUEM É A EMPRESA? DE QUEM É A RESPONSABILIDADE? SOMOS NÓS QUE VAMOS PAGAR POR TUDO ISSO? POR ESSA BRIGA DESGRAÇADA DE POLITICOS? ACORDAM POVO DA PIÇARRA! SERÁ SE NOSSO VOTO NÃO TEM VALOR NENHUM? É UMA FALTA DE RESPEITO QDO JÁ ESTÃO PREOCUPADOS COM A ELEIÇÃO DO PRÓXIMO ANO. GENTE VAMOS NOS VALORIZAR, PELO AMOR DE DEUS ACORDEM!!!! NÃO É POSSÍVEL UMA SITUAÇÃO DESSA.NÓS ESTAMOS CANSADOS DE HUMILHAÇÃO, ÁGUA EM UMA TORNEIRA PRA VOCES POLITICOS NÃO É NADA MAS NÓS POVÃO É MUITA COISA,VCS NÃO SABEM O QUE É FICAR A NOITE INTEIRA ESPERANDO PINGAR ÁGUA NA TORNEIRA VINDA NÃO SEI DE ONDE PARA ENCHER BALDES NA ESPERANÇA DE COZINHAR NO OUTRO DIA.EM TODOS OS BAIRROS DE TUNTUM SE VER O INTERESSE PELA RECUPARAÇÃO DOS POÇOS NA PIÇARRA É SÓ RESPOSTAS GROSSEIRAS DOS FUNCIONÁRIOS QUE SE ACHAM IMPORTANTES DEMAIS. BLOGUEIRO FAÇA O FAVOR DE PUBLICAR ESSE RECADO.

Anônimo disse...

ME ENCONTRO HOJE REVOLTADA, INDIGNADA, CHATEADA COM A SITUAÇÃO DESSE BAIRRO PIÇARRA, COM ESSES MORADORES QUE OCUPAM ESSE BAIRRO, O SOFRIMENTO NESSE PERÍODO DE CALOR E SEM ÁGUA E NINGUÉM FAZ NADA E NEM FALA COISA NENHUMA. FICAS ESSES POLITICOS TOMANDO BANHO COM ÁGUA MINERAL, ENQUANTO PADECEMOS. VAMOS PAGAR ESSE PREÇO ALTO POR TER SIDO PERFURADO NO GOVERNO DE QUEM QUER QUE SEJA POR QUANTO TEMPO? NÓS PAGAMOS OS TALÕES PARA A CAEMA, QDO PERGUNTAMOS PELO POÇO ELES RESPONDEM QUE A CAEMA NÃO É RESPONSÁVEL POR ESSE POÇO QUE TEMOS QUE RECLAMAR PARA A EMPRESA QUE PERFUROU. QUEM É A EMPRESA? DE QUEM É A RESPONSABILIDADE? SOMOS NÓS QUE VAMOS PAGAR POR TUDO ISSO? POR ESSA BRIGA DESGRAÇADA DE POLITICOS? ACORDAM POVO DA PIÇARRA! SERÁ SE NOSSO VOTO NÃO TEM VALOR NENHUM? É UMA FALTA DE RESPEITO QDO JÁ ESTÃO PREOCUPADOS COM A ELEIÇÃO DO PRÓXIMO ANO. GENTE VAMOS NOS VALORIZAR, PELO AMOR DE DEUS ACORDEM!!!! NÃO É POSSÍVEL UMA SITUAÇÃO DESSA.NÓS ESTAMOS CANSADOS DE HUMILHAÇÃO, ÁGUA EM UMA TORNEIRA PRA VOCES POLITICOS NÃO É NADA MAS NÓS POVÃO É MUITA COISA,VCS NÃO SABEM O QUE É FICAR A NOITE INTEIRA ESPERANDO PINGAR ÁGUA NA TORNEIRA VINDA NÃO SEI DE ONDE PARA ENCHER BALDES NA ESPERANÇA DE COZINHAR NO OUTRO DIA.EM TODOS OS BAIRROS DE TUNTUM SE VER O INTERESSE PELA RECUPARAÇÃO DOS POÇOS NA PIÇARRA É SÓ RESPOSTAS GROSSEIRAS DOS FUNCIONÁRIOS QUE SE ACHAM IMPORTANTES DEMAIS. BLOGUEIRO FAÇA O FAVOR DE PUBLICAR ESSE RECADO.

Anônimo disse...

ffoi convidado para ser candidato a vice dos cobras ....

Anônimo disse...

Especialista vê “aumento gigantesco” do número de fichas sujas em 2016

Inelegibilidade e contas de gestão de prefeitos


Por Flávio Braga

Uma das inovações mais virtuosas trazidas pela Lei da Ficha Limpa atingiu em cheio os prefeitos municipais que tiverem contas de gestão desaprovadas diretamente pelo Tribunal de Contas do Estado. A previsão está agasalhada na nova redação dada à controvertida alínea “g”, inciso I, do artigo 1º da Lei das Inelegibilidades, que manda aplicar o disposto no artigo 71, inciso II, da Constituição Federal, a todos os ordenadores de despesas, sem exclusão de mandatários (gestores) que houverem agido nessa condição. Por óbvio, todo prefeito detém a condição de mandatário e de administrador público.

Com efeito, a temida alínea “g” da Lei das Inelegibilidades preconiza que são inelegíveis, por oito anos, aqueles que tiverem suas contas públicas rejeitadas por irregularidade insanável que configure ato doloso de improbidade administrativa e por decisão irrecorrível do órgão competente (tribunal de contas ou casa legislativa).

Consoante lição extraída do artigo “O caso do prefeito ordenador de despesas”, de autoria do Professor Caldas Furtado (Conselheiro do TCE/MA), existem dois regimes jurídicos de contas públicas:

1. o que abrange as denominadas contas de governo, exclusivo para a gestão política do chefe do Poder Executivo, que prevê o julgamento político levado a efeito pelo Parlamento, mediante auxílio do Tribunal de Contas, que emitirá apenas um parecer prévio.
2. o que alcança as intituladas contas de gestão dos administradores de recursos públicos, que impõe o julgamento técnico realizado em caráter definitivo pela Corte de Contas, consubstanciado em um acórdão.
Em suma, para os atos de governo do prefeito, deve haver o julgamento político; para os atos de gestão do prefeito, o julgamento técnico. Assim, de acordo com a nova legislação, quando o prefeito atuar como ordenador de despesas, o próprio TCE julgará definitivamente as suas contas de gestão, sem necessidade de submeter essa decisão ao julgamento político da câmara de vereadores.

Sucede que a Justiça Eleitoral, durante muito tempo, não aceitou o julgamento técnico prolatado pelas Cortes de Contas, por considerar irrelevante a distinção entre contas de governo (execução orçamentária) e contas de gestão (ordenação de despesas). Nessa linha, os tribunais de contas só poderiam julgar prefeitos quando se tratasse da aplicação de recursos repassados mediante convênios.

Entretanto, a jurisprudência mais recente do TSE evoluiu (no julgamento do Recurso Ordinário nº 401-37, em 26.08.2014) para reconhecer que os atos do prefeito como ordenador de despesas são passíveis de juízo de legalidade e de julgamento pelo tribunal de contas e, por isso, não dependem de apreciação política do Parlamento Municipal.

A conseqüência prática dessa evolução jurisprudencial é que no pleito de 2016 haverá um aumento gigantesco no contingente de ex-prefeitos incursos na causa de inelegibilidade em apreço, visto que não poderão mais contar com a indulgência providencial das Câmaras Municipais.

Fonte: blog do gilbertoleda

Anônimo disse...

Com a filiação do Marco Bá o PCdoB realmente o partido se fortalece demais... E falo não apenas a nível municipal, como também estadual e nacional... Este líder já pode se considerar vereador eleito... Vai tirar 10 mil votos... O James espoca urna está preocupado com essa ameaça ao seu record...

.

.