terça-feira, 1 de março de 2016

Policia prende quadrilha especializada em explodir caixas eletrônicos

Quatro suspeitos de praticarem diversas explosões em caixas eletrônicos no interior do Maranhão, detidos em uma operação conjunta das polícias Civil e Militar no domingo (28), foram apresentados pela Secretária de Estado de Segurança Pública (SSP), nesta segunda-feira (29), na sede do órgão, em São Luís, durante uma entrevista coletiva.

Presentes na coletiva, o secretário de Estado de Segurança Pública, Jefferson Portela; o subcomandante da Polícia Militar do Maranhão (PMMA), Coronel Jorge Luongo; e o delegado-geral da Polícia Civil, Lawrence Melo.

O secretário de Segurança Pública, Jefferson Portela, afirmou que as prisões fazem parte do projeto ‘Maranhão mais seguro’ que está apresentando resultados positivos no combate a criminalidade. “Essa proposta vem para firmar a importância de uma polícia unificada em pró de um mesmo benefício, que é a segurança da sociedade. O “Maranhão mais Seguro”, segundo o secretário, continuará integrando as policias como objetivo de extinguir as práticas criminosas.

Prisões

A operação que levou foi colocada em prática por intermédio da Superintendência Estadual de Investigação Criminal (Seic) e da Diretoria de Inteligência e Assuntos Estratégicos (Diae).

O delegado-geral de Polícia Civil, Tiago Bardal, informou que a ação começou em Alto Alegre, onde a polícia prendeu Wanderson da Silva Araújo, de 27 anos; Adailton José do Nascimento Sousa, de 44 anos. Os dois têm passagens criminais por roubos a banco e cargas, além de terem mandados de prisão em aberto.

Dando continuidades às buscas, equipes da polícia civil e militar, prenderam, em Santa Inês, Wallyson Sousa Santos, de 23 anos; e Renato Menezes da Silva, de 29 anos.

Segundo o delegado Tiago Bardal, os quatro fazem parte do mesmo grupo e existem fortes indícios de que tenham envolvimento em assaltos a agências registrados e, Cantanhede, em 2014, e na explosão dos caixas eletrônicos em Peritoró, em 2012.

O grupo também é investigado por causa de explosões ocorridas, no início desse ano, nos municípios de Tufilândia, Lago Verde e Alto Alegre do Pindaré.

Maranhão mais seguro
O projeto ‘Maranhão Mais Seguro” foi iniciado este mês, com o mapeamento das áreas mais vulneráveis a este tipo de crime. Foram criadas oito bases em cidades estratégicas como Santa Inês, Pinheiro, Caxias, Timon, Presidente Dutra, São João dos Patos, Balsas e Imperatriz. Nos dois primeiros meses desse ano, 21 pessoas foram indiciadas, sendo 18 delas presas em flagrante.

Nenhum comentário:

.

.