segunda-feira, 15 de agosto de 2016

Mais um prefeito poderá ser interrogado pela Superintendência Estadual de Combate à Corrupção (SECCOR) e confirmando-se a conduta ilícita poderá ter a prisão requerida.


O caso em epígrafe trata-se de uma rede de fraudes em processos licitatórios da administração pública de municípios maranhenses. Prefeituras da região sul do estado estão abarcadas até os dentes de processos licitatórios fraudulentos.
A prefeitura do município de Alto Parnaíba-MA, que tem como representante do executivo municipal Itamar Nunes Vieira, também celebrou contrato com a empresa QUITO CONSTRUÇÃO E SERVIÇOS LTDA, utilizando os mesmos artifícios e mecanismos que vem motivando algumas prisões de prefeitos e secretários municipais.
O esquema fraudulento opera com o direcionamento de licitações e a consequente obtenção de notas fiscais “frias” para serviços não executados ou executados pelo próprio município em substituição à empresa contratada.
Estes foram alguns dos contratos celebrados entre a empresa QUITO CONSTRUÇÃO E SERVIÇOS LTDA e a Prefeitura Municipal de Alto Parnaíba:

Ampliação da Unidade Básica de Saúde Maria Eulina, no Bairro Santo Antônio, Conf. Convenio Nº 11743691000113006 celebrado entre a Prefeitura Municipal de Alto Parnaíba e o Ministério da Saúde através da Portaria 2154.VALOR:R$ 219.900,00 (duzentos e dezenove mil e novecentos reais).Vigência 31/08/2014 A 30/06/2016 data da assinatura 29/08/2014.
Reforma e Ampliação do Posto de Saúde na localidade Curupá, Conf. Convenio 11743691000113003/2013 entre a Prefeitura Municipal de Alto Parnaíba e o Ministério da Saúde através da Portaria 2154. Valor R$ 146.085,00.(Cento e Quarenta e Seis mil e Oitenta e Cinco Reais) Vigência 12/05/2014 A 30/06/2016 data da assinatura 07/08/2014.
Contratação da empresa QUITO CONSTRUÇÃO E SERVIÇOS LTDA para a prestação de serviço de limpeza urbana e coleta de lixo domiciliar da cidade de Alto Parnaíba, para atender as necessidades da secretaria de Obras e Urbanismos daquele município, no exercício de 2015.Valor 1.326.240.00(Um milhão e trezentos e vinte e seis mil e duzentos e quarenta reais.) BASE LEGAL: Lei nº 10.520/02 Data da assinatura: 05/01/2015.
Só para ter uma ideia das semelhanças com os prefeitos de Nova Colinas, Elano Martins Coelho que já foi preso, e com o prefeito de São Raimundo das Mangabeiras, João Francismar de Carvalho Feitosa que poderá ser preso a qualquer momento, o prefeito Itamar Nunes Vieira utiliza-se da mesma empresa envolvida e tem a gestão de Francismar como modelo para conduzir Alto Parnaíba neste lamaceiro de fraudes.
Na cidade de Alto Parnaíba é de conhecimento geral que tanto as obras aqui citadas, quanto a coleta de lixo na cidade é gerenciada pelo prefeito Itamar Vieira ou seu irmão Alan Nunes Vieira, que mesmo afastado da função a qual ocupava na prefeitura do município por determinação do Ministério Publico, continua de forma indireta e ditatorial na condução da administração municipal.
Os irmãos Vieira utilizam-se dos mesmos meios de pagamentos utilizados em São Raimundo das Mangabeiras, ou seja: dinheiro em espécie, enquanto os carros da coleta de lixo domiciliar são abastecidos por conta da prefeitura mediante autorização de um cunhado do prefeito Itamar.
Agravante à situação do prefeito Vieira, este já foi denunciado pelo desperdício de mais de duas toneladas de cimento que foram adquiridos e lançados nas águas do brejo Curupá. O material citado destinava-se a aplicação na reforma e ampliação do posto de saúde da localidade Curupá, que ainda encontra-se inconclusa naquele distrito.

Um comentário:

Nivaldo Carvalho disse...

NOSSA! SE ISSO FOR VERDADE, É LAMENTÁVEL! ESPERO QUE O PREFEITO ITAMAR POSSA PROVAR SUA INOCÊNCIA.

.

.